COVID-19: como estamos dez meses depois?

22 de outubro de 2020

Quem poderia imaginar uma situação como essa que estamos vivendo por conta do novo Coronavírus? Provavelmente, nenhum de nós imaginou que teríamos que alterar por completo nossos planos e hoje, mais de dez meses depois, ainda não saibamos como, quando e até mesmo se essa situação totalmente diferente de tudo que já vivenciamos terá fim.

Para entender melhor o que aconteceu neste período e qual o cenário para os próximos meses e para o ano que vem, conversamos com a Dra. Carmen Kauer, coordenadora médica da Dana para o Brasil e uma das responsáveis pela gestão das campanhas de prevenção na Danamed.

DANAMED COMUNICA – Quais as providências tomadas pela Dana junto a seus colaboradores e dependentes no combate a COVID-19?

Dra. Carmen Kauer – A Dana teve uma atuação global tão logo começaram os primeiros casos e soubemos que essa era uma doença infectocontagiosa. Já nos primeiros meses da pandemia, a Dana mobilizou suas equipes e desde fevereiro se organizou em nível mundial, inclusive no Brasil, para termos um plano de contingência e enfrentamento desta crise, dessa pandemia.

Dra. Carmen Lúcia Kauer, coordenadora médica Dana e uma das responsáveis pela gestão das campanhas de prevenção DANAMED – foto feita antes da Pandemia

Criamos um comitê de prevenção e enfretamento, com representantes da direção, das áreas de saúde, segurança, comunicação, recursos humanos, tecnologia da informação e produção. Nos reunimos regularmente e desde o começo definimos vários procedimentos para todas as unidades do Brasil, avaliando as melhores práticas de prevenção. Analisamos desde qual o melhor produto para ajudar na assepsia e esterilização de utensílios e ambientes, pesquisando qual a melhor forma de diluição, onde e como deveria ser aplicado, até os procedimentos para notificação de casos de contágio pelo novo Coronavirus que porventura ocorressem.

A Dana também cuidou da disseminação da importância e uso das máscaras faciais, não apenas explicando como e por que usar, mas escolhendo aquelas de melhor qualidade e até providenciamos a confecção de um lote de máscaras de tecido, que foram entregues gratuitamente para todos os funcionários e também para os familiares.

Fizemos intervenções e adaptações no espaço físico das fábricas e escritórios . Mapeamos todos os locais, garantindo que houvesse um distanciamento seguro entre os colaboradores e logo no início colocamos alguns destes colaboradores em home office e alguns até foram dispensados de suas atividades durante um período de tempo, pois integravam algum dos grupos de riscos. Identificamos e adotamos ações para proteger a todos.

Simultaneamente, mantivemos constante contato tanto com as sociedades médicas internacionais, como com os órgãos governamentais, para sempre estarmos atualizados e trocando informações. Isto foi e está sendo importante, pois não existe alguém com experiência nesta situação, estamos aprendendo juntos.

Fizemos algumas alterações nas rotinas, reduzimos a capacidade de acomodação nos ônibus, todos os ambientes agora tem espaçamento entre as posições de trabalho, alguns dos integrantes de grupos de risco que voltaram aos seus postos de trabalho passaram a receber auxilio-combustível para poder vir trabalhar sem depender de transporte coletivo, os com idade acima de 60 anos e que não tinham tanto risco de comorbidade foram reavaliados e alocados em horários diferenciados para entrada, saída, uso do refeitório – tudo para minimizar os riscos de contágio e mesmo de transmissão do vírus no ambiente Dana.

DANAMED COMUNICA – É no aspecto de saúde, que é a área específica da Danamed, o que foi feito?

Dra. Carmen Kauer – Criamos procedimentos e montamos um time de acompanhamento. Os integrantes deste grupo tinham celulares comprados pela empresa destinados a fazer ligações de vídeo via aplicativo WhatsApp, para contatar as pessoas que apresentavam algum sintoma e até aqueles que se encontravam fora do ambiente de trabalho e necessitavam de acompanhamento por outras questões de saúde.

Desde o começo da pandemia adotamos o teste RT-PCR, que é um “padrão ouro” entre os exames que identificam o vírus e confirmam a Covid-19

Nos nossos ambulatórios médicos dentro das diversas unidades Dana, atendemos a todos os funcionários com suspeita de Covid-19 e temos uma equipe médica para fazer o acompanhamento diário do funcionário ou familiar que tenha sido atingido pela doença.

A Danamed disponibilizou também um canal telefônico Danamed 24 horas à disposição dos nossos colaboradores e seus dependentes para obter informações seguras rapidamente. Outra iniciativa que adotamos foi na liberação de exames específicos da Covid-19. Fomos uma das primeiras empresas entre aquelas do setor de prestação de serviços de saúde que cadastrou o RT-PCR, que é um exame mais caro, mas que também é considerado o “padrão ouro” ou “de referência” entre os exames que identificam o vírus e confirmam a Covid-19. Usamos este exame para fazer em todos os casos que achamos necessário e não poupamos investimento nesta ação. Outros planos de saúde, por exemplo, começaram a autorizar a realização deste exame padrão ouro há pouco mais de um mês. Nós estamos fazendo isso desde o início de fevereiro.

Trabalhamos também na conscientização. Já no começo da pandemia, lá em fevereiro, contratamos um grupo de teatro itinerante que ia em cada um dos setores da empresa, e de forma clara, mas bastante divertida e lúdica, orientava sobre medidas de higiene. Os atores simulavam situações e iam explicando os cuidados para tossir, se proteger, tomar cuidados com limpeza, esclareciam o que era essa doença. Esse mesmo projeto de teatro com outros personagens foi feito nas unidades Dana em todo o Brasil, levando informações não sobre a doença somente, mas como se prevenir e manter a saúde.

Além destas ações, fizemos os trabalhos tradicionais de orientação nos locais das fábricas, com banners, videos nas TVs corporativas, quadros de aviso e áreas de circulação comum, substituímos materiais e promovemos campanhas de esclarecimento, reforçando a importância das ações de distanciamento e, é claro, modificamos nossas reuniões presenciais, suspendendo ou adiando aquelas que permitiam ou substituindo estas pelos encontros online ou com os devidos cuidados de distanciamento e higiene naquelas urgentes ou inadiáveis. Tudo para evitar aglomeração e risco de transmissão do vírus.

Tivemos ainda várias providências dentro dos nossos ambulatórios, como a suspensão temporária do serviço odontológico interno, nutricionista e outros atendimentos presenciais. Suspendemos apenas aqueles que não eram urgentes ou imprescindíveis e mantivemos algumas outras para não deixar nosso pessoal desassistido. Os exames periódicos que fazemos nos ambulatórios o próprio Governo autorizou sua suspensão até o dia 20 de julho passado. Agora, já voltamos a realiza-los com todo o cuidado, para proteção dos profissionais de saúde, mas também do funcionário.

DC – Como foi o envolvimento dos empregados neste período?

Dra. Carmen – Todos se envolveram. Alguns tiveram dificuldade para se adaptar a esta nova situação, mas entenderam que as providências adotadas eram para sua proteção e de seus familiares. Muitos assimilaram muito bem e atuaram como multiplicadores entre seus familiares e vizinhos, ajudando a evitar a transmissão do vírus.

DC – Como profissional e gestora de programas de saúde, como entende que essa pandemia interferiu nas questões de saúde dos colaboradores Dana?

Dra. Carmen – Essa pandemia realmente trouxe muitas dificuldades para as pessoas e na Dana não foi diferente. Muitas pessoas deixaram de fazer seus exames preventivos, por medo. Estamos conversando para que não deixem de fazer seus exames e retomem seus hábitos de saúde e rotinas preventivas. Um bom exemplo disso são nossas ações do Outubro Rosa, onde reforçamos a importância dos exames de prevenção de câncer de mama e os cuidados com a saúde da mulher.

Por outro lado, todos aprendemos mais sobre higiene respiratória, lavar as mãos corretamente, não compartilhar coisas, o distanciamento como forma de evitar transmissão de doenças, que não devemos vir trabalhar com suspeita de alguma virose e que devemos avisar se alguém na família estiver doente com uma doença infectocontagiosa. 

DC – Depois de todos estes meses de ações de combate à COVID-19, como estão as operações da Dana e qual foi o resultado do trabalho até aqui?

Dra. Carmen – Essa pandemia é errática. Em cada cidade onde operamos a pandemia se manifestou de maneira diferente. No Sudeste a gente já está a quatro ou cinco semanas com uma estabilidade, praticamente sem casos novos, já há retomando de algumas atividades corriqueiras. No Sul seguimos o padrão do Estado. E seguimos alertas em todas as operações, independentemente do estado, pois o quadro pode mudar rapidamente. 

DC – Quais as orientações que estão sendo dadas aos colaboradores e gestores de operações para a sequência do trabalho de prevenção?

“Estamos tomando todas as providencias para receber todos os colaboradores em nossas unidades Dana e deixá-los protegidos”, assegura Dra. Carmen

Dra. Carmen – Não podemos baixar a guarda, temos que continuar com os cuidados de prevenção, mesmo que todos já estejam cansados de fazer isso. Começamos também um trabalho com foco na saúde mental em conjunto com o RH, fizemos palestras para as lideranças e implementamos cuidados especiais para as pessoas em trabalho remoto. Sabemos que não é só a saúde física e o risco biológico que devem ser cuidados, mas também todos devem estar atentos para o risco de adoecimento emocional e mental.

DC – Alguma recomendação que possa passar aos leitores do Danamed Comunica?

Dra. Carmen – Nossa recomendação é que tomem cuidados com as fontes de informação, com o que circula nos canais de comunicação. Os canais oficiais da Dana são fontes confiáveis para obter informações técnicas atualizadas e confiáveis. Aos nossos colaboradores asseguramos que todos podem ficar tranquilos nesta retomada das rotinas em nossas fábricas, pois estamos tomando todas as providencias para receber todos os colaboradores e deixá-los protegidos e com todos os cuidados para que continuem a usufruir de todas suas condições de saúde. Além, é claro, para que eles continuem com os hábitos de higiene, se prevenindo e protegendo toda sua família.

Clique na imagem e assista o vídeo com a mensagem Dana sobre a Covid-19

Fale agora conosco!