Gente que se cuida – e pedala…

9 de março de 2021

A partir desta edição apresentamos a história de colegas na Dana que além de cumprir com as tarefas diárias de trabalho, escolheram investir energia para cuidar da saúde. Abrimos esta nova seção com Francisco Jacob, coordenador de manufatura na operação em Jundiaí, SP.

Há três anos na empresa, o coordenador de manufatura para usinagem Francisco Jacob entra no trabalho as sete da manhã e, após chegar em casa por volta das seis e meia da tarde, ainda encontra energia e disposição para pedalar um pouquinho, apenas uns 30 ou 40 km para relaxar do dia agitado na fábrica.

“Quando pratico algum tipo de exercício físico contribuo para a harmonia do meu corpo, fornecendo equilíbrio entre o corpo e a mente, aliviando o estresse e as pressões da semana e do dia a dia”, explica este ciclista apaixonado pelo esporte.

Francisco sempre praticou esporte e gostava muito de jogar futebol, porém quando estava com 40 anos, teve um problema na articulação do joelho, que o obrigou a abandonar o futebol em definitivo.

O que poderia ser o começo de um período de desânimo, sedentarismo e queda do rendimento físico, se tornou em motivo para novos desafios e hoje, com 44 anos, o joelho se fortalece e as dores sumiram com a ajuda da caminhada inicialmente e mais recentemente com a natação e o ciclismo em montanhas.

O que causava dor e impedia de praticar seu esporte favorito agora é passado, pois seu novo esporte favorito agora são as pedaladas de mountain bike.

Bacharel em Administração de empresas, com pós-graduação em Engenharia da Produção e especializado em Lean Manufacturing, Francisco destaca que seu trabalho exige bastante, pois suas responsabilidades são desafiadoras e com muitas metas para atingir. “Para que isso aconteça tenho que cuidar da minha saúde mental e nas pedaladas encontrei o meu refúgio. Faz um ano que comecei a pedalar e já registrei a marca de mais de 1.100 km percorridos”, comemora.

Francisco conta que com a quarentena e o isolamento social ficou muito mais difícil liberar o stress do dia a dia. Foi neste ponto que ele foi convidado a pedalar nas trilhas, mais conhecido como mountain bike. “Comecei a pedalar devagar e foi algo que me trouxe prazer, mas o desafio eram os morros, era difícil acompanhar o pessoal pois algumas vezes tinha que descer da bicicleta para poder chegar no topo”, lembra.

Foi com base nessa dificuldade que ele desenvolveu uma técnica que está sendo de grande valia para sua saúde mental. Ele entendeu que quando se esforçava no morro, conseguia desligar dos problemas do dia e esvaziava sua minha mente, concentrando na subida para ter força e folego para cumprir a jornada e ir adiante. “Percebi que quando eu vencia o morro a satisfação era única,  minha motivação em continuar a pedalar só aumentava, então me redescobri neste esporte.”

Da mesma forma ele aplica a técnica para as situações cotidianas. “A vantagem é que o exercício físico também traz sinergias na minha performance profissional e harmonia familiar. Como no meu caso, quando estou com algum problema para resolver e vejo a dificuldade, logo penso que estou subindo um morro e que preciso chegar no topo e não ficar para trás, então esvazio minha mente para focar no problema e resolve-lo com eficácia”, exemplifica ele.

Mais do que o benefício individual, ele considera que seu dever e compromisso são divulgar para outras pessoas as vantagens da prática regular de atividade física. “Às vezes temos os recursos, mas não sabemos ou até não queremos usar. Começamos a pensar que exercício físico dói, cansa… podemos até não querer ter mais esse trabalho, ter que passar pelas barreiras que nos são colocadas. Mas se você der o primeiro passo poderá descobrir o bem que pode fazer para si mesmo”, alerta o coordenador e ciclista, completando seu raciocínio: “Consider que meu ponto forte como gestor é liderar pelo exemplo, inspirar as pessoas a seguir em frente e ajudar a buscar o melhor caminho para entregar o resultado. A decisão da mudança de hábito pertence somente a quem se dispõe mudar, os frutos com certeza vão ser colhidos”.

“Com esta rotina que me faz muito bem, quero deixar meu apelo para que pensem bem nas vantagens de cultivar hábitos saudáveis de vida. Tenham certeza de que vale a pena cuidar da saúde, afinal se não cuidarmos de nós mesmos como vamos cuidar das pessoas que estão ao nosso redor?”

 

Fale agora conosco!